JulianaSphynx.blogspot.com

Biologia e coisas que poucos gostam. Talvez esse seja o tema do Blog.

Juliana Sphynx: Caramujo Gigante Africano

4.4.10

Caramujo Gigante Africano

Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Stylommatophora
Família: Achatinidae
Subfamília: Achatininae
Género: Achatina
Espécie: Achatina fulica
julianasphynx.blogspot.com
Origem: Leste e Nordeste da África
julianasphynx.blogspot.com
Foto: http://superlative1.wordpress.com
julianasphynx.blogspot.com
Introduzido ilegalmente no Brasil, o Caramujo Africano virou uma praga devoradora de plantações e disseminadora de doenças.
julianasphynx.blogspot.com
Foi introduzido no Brasil por volta do anos 80 na tentativa de ser comercializado de forma mais barata e alternativa ao Escargot (Helix aspersa).
julianasphynx.blogspot.com
Após o fracasso da tentativa de comercialização desta espécie para fins gastronômicos, muitos de seus criadores soltaram os animais na natureza sem o menor cuidado com as conseqüências.
julianasphynx.blogspot.com
Nativo da África, está distribuído em muitas regiões do mundo por causa desta “bobeira” e hoje representa uma das mais conhecidas pragas.
julianasphynx.blogspot.com
No Brasil, os caramujos estão distribuídos por quase todo o território.
julianasphynx.blogspot.com
É a espécie exótica que mais causa problemas para a agricultura brasileira e também é considerada uma das 100 piores espécies invasoras de todo o mundo.
julianasphynx.blogspot.com
julianasphynx.blogspot.com
Parando um pouco de falar mal do animal...
julianasphynx.blogspot.com
Desenvolvem-se muito bem em climas quentes e úmidos. Sobrevive em florestas, caatingas, brejos, terrenos baldios, quintais, jardins e outras áreas de vegetação como plantações de frutas e hortas.
julianasphynx.blogspot.com
É conhecido por diversos nomes. No Brasil é comum ser chamado de Caramujo Africano Gigante, ou mesmo do seu primeiro nome científico: Achatina.
julianasphynx.blogspot.com
No entranto, também é conhecido por Caracol-Africano, Caracol-Gigante, Caramujo-Gigante e Rainha da África.
julianasphynx.blogspot.com
Erroneamente suas conchas são comercializadas com os nomes: Caracol-Chinês, Caramujo-Chines e Gigante Chinês, mas sabe-se que a espécie é africana.
julianasphynx.blogspot.com
Podem atingir até 20 centímetros de concha e pesar 500 gramas.
julianasphynx.blogspot.com
Por causa de condições climáticas, as espécies no sudoeste brasileiro são menores e mais leves. Em média possuem 10 centímetros de concha e pesam somente 100 gramas.
julianasphynx.blogspot.com
Os indivíduos jovens e adultos são iguais, variando somente o tamanho.
julianasphynx.blogspot.com
Resistem a variações altas de temperatura.
julianasphynx.blogspot.com
Foto: http://szabakareptiles.extra.hu
julianasphynx.blogspot.com
Passam o dia escondidos e saem para reproduzir e alimentar-se a noite. Após as chuvas (tanto faz ser dia ou noite), costumam aparecer em maior escala.
julianasphynx.blogspot.com
Nos períodos mais secos do ano, costuma recolher-se nas conchas e enterram-se. Para proteger-se melhor do frio produzem uma película na entrada da concha que a fecha completamente.
julianasphynx.blogspot.com
Alimenta-se de folhas, flores e frutos. Também pode ser canibal, devorando ovos e outros caramujos para sobreviver em ambientes de pouco cálcio.
julianasphynx.blogspot.com
Seu apetite é voraz e o número de indivíduos numa região pode ser alto, pois reproduz com facilidade. Por causa disto, tornou-se uma praga agrícola.
julianasphynx.blogspot.com
Conseguem atacar e destruir plantações inteiras, especialmente de mandioca, feijão, batata-doce, amendoim, mamão, tomate, abóbora e outras verduras e frutas.
julianasphynx.blogspot.com
Foto: baixaki.com.br
julianasphynx.blogspot.com
Alimenta-se de aproximadamente 500 espécies de plantas diferentes, diminuindo a oferta de alimento para as espécies nativas. Acredita-se que esteja causando o desaparecimento do caramujo brasileiro Aruá-do-Mato (Megalobolimus spp).
julianasphynx.blogspot.com
Como já citei, reproduz-se com muita facilidade. Atinge a maturidade sexual por volta dos 5 meses de vida.
julianasphynx.blogspot.com
Ambos os indivíduos são fecundados, já que são hermafroditas. Este tipo de reprodução perpetua de maneira maior e mais rápida a espécie.
julianasphynx.blogspot.com
Podem realizar uma média de cinco posturas por ano de 50 a 400 ovos por postura.
julianasphynx.blogspot.com
Os ovos são pequenos de coloração branco amarelada e possuem o tamanho de uma semente de mamão.
julianasphynx.blogspot.com
foto: www.pmf.sc.gov.br
julianasphynx.blogspot.com
O período de encubação é rápido: cerca de 1 a 15 dias.
julianasphynx.blogspot.com
Este caramujo é responsável por disseminar dois parasitas para o homem, são eles os vermes Angiostrongylus cantonensis e Angiostrongylus costaricensis.
julianasphynx.blogspot.com
O verme Angiostrongylus costaricensis é causador de uma doença conhecida como Angiostrongilíase Abdominal, já comum no Brasil e que pode resultar em óbito.
julianasphynx.blogspot.com
Foto: http://www.scielo.br
julianasphynx.blogspot.com
Por causa dessas doenças, diversas campanhas de combate ao caramujo foram criadas.
julianasphynx.blogspot.com
Para combater a espécie é preciso primeiro ter certeza de que se trata de um caramujo Achatina fulica. Em seguida elimina-los a mão.
julianasphynx.blogspot.com
O combate com produtos químicos não é recomendado, pois contamina o solo e água.
julianasphynx.blogspot.com
Com luvas descartáveis, deve-se colocar os caramujos em um saco plástico e esmaga-los pisando em cima, em seguida coloca-los em um buraco de pelo menos 80 centímetros longe de valas, cisternas e lençóis freáticos.
julianasphynx.blogspot.com
julianasphynx.blogspot.com
Os animais devem ser enterrados neste buraco sem jogar sal, pois este também contamina o solo. Deve-se jogar cal virgem nos caramujos mortos e fechar o buraco.
julianasphynx.blogspot.com
O caramujos mortos não devem ser jogados no lixo, pois assim você estará ajudando a disseminar as doenças transmitidas pelo mesmo.
julianasphynx.blogspot.com
Por fim, deve-se destruir seus ovos com uma vassoura de grama (aquelas com cerdas de metal) e observar o local onde os animais foram capturados por pelo menos três meses para não haver reinfestações.

9 Comentário(s)

Blogger Sônia Silvino comentou:

Apesar de saber que eles destroem as plantinhas, eu não tenho coragem de esmagá-los, Ju! O que fazer?!
Bjkas!

11:47 PM  
Blogger Sílvio e Ana comentou:

Bah, cheguei a ficar com medo desse Caramujo Gigante. Trazê-lo da África foi um erro, mas o homem sempre bagunça as coisas, não é? Espere aí, mas o homem não é uma criação da natureza? Será que ela é mesmo sábia? (Sílvio)

7:36 AM  
Blogger Apenas eu comentou:

Sabes que eu tenho uma simpatia pelo bichinho... mesmo depois de ler tudo.

aqui aprende-se!

um Grande beijinho Juliana

6:48 PM  
Blogger Nilson Barcelli comentou:

São uma praga... e com calor e humidade reproduzem-se constantemente...
Querida amiga, boa semana.
Beijos.

8:45 PM  
Blogger Vieira Calado comentou:

Os franceses compra-os!

Até fazem os famosos "escargots"

com lesmas!

Beijinho

12:04 PM  
Blogger Sílvio e Ana comentou:

Dá até para ter pesadelos ... 20 centímetros e 500 gramas! Eu não tinha a mínima idéia do quanto esses bichos podem ser nocivos.É uma pena ter de destruí-los, pois a concha até que é bem bonita. Talvez ele não seja tão ruim lá na África, em algum lugar em que o homem ainda não tenha interferido. (Ana)

9:17 PM  
Anonymous João Paulo comentou:

Oi Juliana! Gostaria de tirar algumas dúvidas; pois ainda sem ter conhecimento comprei um casal de periquito australiano e, no viveiro onde os crio tinha colocado uma casinha,ninho feito de barro onde hoje eles já fazem o uso pois estão planejando ter crias. Como os mais indicados sao ninhos de madeira onde a gente tem mais acesso para saber a situaçao, poderia me dar algumas dicas nesse caso??????????

6:00 PM  
Anonymous PERNAMBUCANA COMENTAR COMO comentou:

TEM ALGUMA MANEIRA DE NÃO MATÁ-LOS E NÃO CORRER RISCO DE SE CONTAMINAR? COMO OCORRE A CONTAMINAÇÃO?

8:03 PM  
Blogger Juliana Sphynx comentou:

A contaminação ocorre somente tendo contato físico com o animal ou por onde ele passou. Se não houver o contato não há contaminação. O problema é saber por onde ele passou para não ter contato tambem...

11:44 PM  

_______________________

** Desculpem! Mas temporariamente não estou aceitando comentários de pessoas que não sejam registradas!

Leio e respondo toda a semana ou assim que tenho tempo

Obrigada a todos que deixam suas mensagens

=)

Postar um comentário